14 outubro 2010

Ciro Violin comemora vitória no Ironman do Havaí

O paulista Ciro Violin é o novo campeão na categoria 30/34 depois de cravar incríveis 8h54min13s em Kona, sendo o 40º atleta a cruzar a linha de chegada .
O paulista da cidade de Leme, Ciro Violin, 30 anos, andou como nunca neste sábado (9) ao conquistar a vitória em sua categoria na 33ª edição do Circuito Ironman, no Havaí, e a 40ª colocação geral entre os 1.800 atletas na prova.

Em 2009, ano em que estreou no Havaí, Ciro ficou com a 7ª colocação na categoria 25/29, com a marca de 9h21min17s. Este ano, o atleta voltou com mais experiência, ficou atento aos detalhes e, principalmente, fez uma prova consciente para sair com a vitória.

Ciro foi o 6º colocado a sair da água em sua categoria, com 54min55s, pedalou para 4h53min54 e saiu na terceira posição da categoria para a corrida. Na maratona, faltando 6 km para o final, Ciro ainda arrumou forças para passar o primeiro colocado de sua faixa etária até então e assumir a ponta. Após incríveis 3h00min16s nos 42 km, Ciro fechou o percurso com o tempo total de 8h54min13s, sendo o 40º atleta a cruzar a linha de chegada, segundo amador geral e campeão mundial da categoria 30/34.

“Este ano consegui uma classificação meio contubarda, tive problemas demais no Ironman Brasil e quase desisti da prova”, disse Ciro ao ativo.com. O atleta amador disse não ter mudado muita coisa nos treinos em relação ao ano passado, apenas alguns longos a mais na corrida.

“Ano passado eu cheguei com medo das histórias que me contavam, eu fiz uma largada horrível, demorando quase 2 minutos para começar a nadar. Este ano a situação foi diferente. Cerca de 15 dias antes da prova eu estava com dor de garganta, sinusite e cheguei a ficar com medo de não me recuperar a tempo, mas me recuperei. Sobre as condições eu posso dizer que estava mais frio na hora da largada que no ano passado e isto diminuiu os tempos de todos. Nadei bem e consegui ficar no pé de duas mulheres que ditaram o ritmo. No ciclismo saí para pedalar entre os top 10 nos primeiros quilômetros, depois uma leva nos ultrapassou, passaram alguns km e eu ataquei e consegui andar no bloco novamente. Na corrida eu me sentia super bem, mas quando você passa e vê toda aquela gente gritando e torcendo por você a vontade que dá é de aumentar o ritmo, mas ao invés de aumentar eu diminuia, diminuia para não quebrar lá na frente. Faltando 6 km para o final eu vi um atleta e pensei: vou passá-lo e foi o que fiz, sem saber se era amador, profissional e muito menos que era da minha categoria. Fui com a intenção de pegar pódio” conta Crio, que não esperava um dia completar a prova havaiana abaixo de 9h.

Conhecido no triathlon pela sua garra, determinação e paixão pelo esporte, Ciro vem cada vez mais conquistando seu espaço ao figurar entre os top 10 em várias das principais competições do país, como no ultimo Ironman 70.3 Brasil, realizado no dia 28 de agosto em Balneário de Penha - SC, onde foi sexto colocado geral com 4h00min29s.

Também em 2009, Ciro também fez sua estreia no Ironman Brasil e conquistou o primeiro lugar na categoria 25/29, sendo também o primeiro atleta amador a cruzar a linha de chegada da prova brasileira do Circuito, depois de 9h05min17s, somando a este feito a conquista da 12ª colocação geral. Neste ano, Ciro teve os dois pneus furados no Ironman Brasil, mas, mesmo assim, conquistou a 5ª colocação da categoria 30/34, com 9h22min07s, e o direito a tão desejada vaga para Kona.

Sobre a questão se vai ou não passar para a categoria elite no ano que vem, Ciro diz que está quase tudo certo, mas ainda precisa conversar com algumas pessoas e ouvir alguns conselhos. “No Brasil tem uma tradição de que quando um atleta começa a andar bem e se destacar nas provas, ele automaticamente já sobe para o profissional, e eu não posso fugir desta tradição”, disse Ciro, que por ter ganho sua categoria no Havaí, já esta automaticamente classificado para a final do próximo ano.
Fonte: site ativo.com
PARABÉNS CIRO!!!

3 comentários:

Joka disse...

Realmente, Ciro é o cara !!!! Abrax Aliane, guerreira...rs

Vieirão disse...

Ciro,,, parabens esse é o exemplo que precisamos sempre,,,, aline parabens pelas suas palavras na sua edicao anterior,,, sobre ser atleta ou estar atleta , essa foi a forma mais inteligente que vi de definicao de ser atleta,,, é bem isso mesmo,,, acho que ser atleta é estar atleta é buscar de dentro de si o pouco que resta e o tudo que falta para se chegar a uma linha de chegada,,, independe a posicao desde que se tenha na nossas cabecas a certeza de que se fez o melhor naquele momento em que viviamos aquilo,,, parabens pela escrita, valeu,
vieirao.

Aliane Cruz disse...

É verdade Joka, me espelho no Ciro...Ele merece estar onde está...

Valeu Vieira...bem legal esta definição.

Bons treinos à vocês!!!!

Postar um comentário