27 janeiro 2010

Sono.


Geralmente o meu dia é bem agitado.
Além de dar aulas de natação, personal, corrida, treino bastante, pelo menos 2 modalidades no dia.
Acordo todo dia cedo, nem tanto, mas por volta das sete já estou de pé. Quando vai chegando a noite já estou bem cansada, não vejo a hora de me deitar, e PUF!!!DORMIR!!!
Deito por volta das 10 horas, as vezes até antes, mesmo que eu não durma, fico lá deitada.
O sono e o repouso são muito importantes para todos, independente de ser atleta ou não.

Veja a importância do sono:


Um enorme contingente de pessoas acordam de mau humor, passam o dia meio desligadas e demonstram no cotidiano um elevado grau de irritabilidade sem motivo. A perda de sono esporádico não é uma doença e ninguém adoece porque passou duas noites acordado, mas pode ser um sintoma de enfermidades como hipertensão, diabetes e depressão que levam a morte.

Acordar cedo para fazer exercício, pensando em recuperar a estima da sua saúde tendo ido para a cama de madrugada, é tão prejudicial quanto ser sedentário, exigindo um desgaste do organismo como um todo que abala o sistema imunológico e o pré-dispõe a doenças oportunistas.

De fato, quem passou uma noite em claro precisa dormir para recuperar as energias, nota-se esta exigência com o passar dos anos e cada vez fica mais claro que, perde-se o sono à vista, mas o pagamento é obrigatoriamente e a prazo.

Dormir é tão importante quanto ter uma boa alimentação e fazer exercícios físicos. Recentemente reconheceu-se o valor de atrelar o sono com a saúde, e para a maioria dos casos com problemas de sono, especialistas do mundo todo garantem que uma mudança de hábitos do dia-a-dia é suficiente para reverter o quadro.

A primeira recomendação é adquirir hábitos de “higiene do sono”, como por exemplo: deitar e levantar todos os dias no mesmo horário; manter o quarto escuro, silencioso e numa temperatura agradável; não tomar bebidas alcoólicas ou estimulantes e nem fazer exercícios físicos muito intensos pouco antes de dormir; evitar comidas gordurosas e de difícil digestão no jantar; não ler nem ver TV na cama; ter um momento de relaxamento antes de dormir; não conversar sobre assuntos sérios antes de dormir; não ficar brigando com o travesseiro e só deitar na hora em que o sono chegar.

E a principal arma para atingir o sucesso com estas recomendações, é controlar a ansiedade, não levar os problemas para a cama, faz parte destas práticas de vida, assim como o uso de terapias cognitivas no tratamento da insônia, que ajuda o paciente a investigar o foco de ansiedade, aprender a lidar com essas questões e perder o medo irracional de ficar sem dormir.

Mesmo a ciência ainda desconhecendo todas as razões da importância do sono, fazemos uso de algumas pistas, como: atividades físicas de intensidade moderada aumenta o tempo de um dos quatro estágios do sono, o sono REM (Rapid Eye Movement), aquele que há movimentação rápida dos olhos, permitindo que o cérebro fixe e organize melhor as informações recebidas durante o dia enquanto o organismo descansa, este estágio do sono também é conhecido por apresentar os sonhos mais vividos. Também existem algumas evidências de que exercícios de alta intensidade possuem efeito sobre a qualidade do sono em relação ao exercício de baixa intensidade, no entanto, o exercício e a transpiração próximos ao horário de dormir, podem causar efeito contrário sobre a qualidade do sono, tanto para indivíduos treinados como para sedentários. Deve-se evitar exercício intenso no final da noite, para que o corpo não fique muito aquecido e não consiga entrar no estágio de sono profundo.
BOM SONO E SONHOS A TODOS!

Um comentário:

Ane disse...

Oie Aliane!!! Dia 7 tem corrida emm! eu tbm vou participar, apenas participar né rs.
Haa ta muito legal o blog, gostei deste post, adoro dormir tbm.
Bjãooo!

Postar um comentário